Banner topo

header ads

Coluna Cornéta Tilim Por Carlos Alberto Tilim

Por Carlos Alberto Tilim

HARPA NO ESQUINÃO
E você não pode perder hoje (18) no Esquinão do Panini o Trio Universo de Araçatuba, que toca harpa. Formado por Santiago Molina, Damasceno e Daniel, O trio estará abrilhantando a noite na esquina mais famosa de Araçatuba. O endereço você já sabe: América do Sul, 633, esquina com a Euclides da Cunha. Os meninos tocam muito e com certeza darão um show de bola. Eu estarei presente, e se você não for vai perder um golaço de placa. Lá você passa horas agradáveis no Esquinão. Obrigado família Panini. Atendimento nota mil. 


LALO E SILVIO ROSSI
E dois clientes de carteirinha que não perdem uma quinta-feira de videokê no Esquinão, são meus dois grandes amigos Lalo e o PM aposentado Silvio Rossi. "Aqui o ambiente é show de bola e sempre estou presente já que tanto a comida como o atendimento são de primeira qualidade", diz Lalo. "Já está em minha agenda e de minha esposa Adelaide a presença aqui no Panini, pois o ambiente é familiar e é um dos melhores locais de lazer da cidade, onde a gente passa horas agradáveis", diz Sílvio Rossi. Os dois são gente nossa. Gente da gente.

Os empresários José Carlos Taldivo, o Lalo, Edson Martins Pereira e Gerson Guedes, sub-gerente, em noite descontraída no Esquinão do Panini

O tenente aposentado da PM Silvio Rossi e sua esposa, a fisioterapeuta Adelaide em noite no Esquinão do Panini


ADEUS MAGALHÃES
No último domingo, Araçatuba perdeu um grande homem. José Carlos Magalhães, o Zé Carlos do Escritório Novo Mundo, nos deixou e foi morar com Deus. Fiz questão de ir ao velório e dar um abraço no filho Eduardo, no irmão Odair Magalhães e em toda a família. São os dois que tenho mais amizade. Du foi craque do futebol amador. Odair jogou muito também até futsal e eu sempre o chamei de Gassen, ex zagueiro do São Paulo. Não poderia deixar de despedir de Magalhães que foi meu patrão em 1983 e 1984, quando trabalhei no Novo Mundo como ofice boy e depois escriturário.

José Carlos Magalhães, ex-presidente do Comercial, morreu no último domingo aos 73 anos


AJUDOU A FAMÍLIA
E acho que uma das virtudes que um homem digno deve ter é o reconhecimento por alguém. José Carlos Magalhães ajudou muito a família Ferreira. Dos sete irmãos, quatro trabalharam no Novo Mundo, que era comandado por ele. Me lembro que um dia saí chorando de sua sala quando me chamou a atenção por um erro que cometi. Mas sempre falava pro meu bem, pois ainda era garoto e sabia pouco da vida. Estas broncas valeram e contribuíram para a minha formação profissional. Ele também ajudou muito meu irmão José Carlos Ferreira, que hoje tem o Escritório São Paulo. A família Ferreira te agradece Magalhães. Descanse em paz amigo.


ADOLFO GOES
O presidente da Liga Amadora de árbitros de Futebol Minicampo de Araçatuba, fez questão de enviar a foto da camisa do Comercial. Ele diz que ganhou de Zé Carlos e que estava usando pela primeira vez. "O futebol amador perde um grande colaborador e Araçatuba perde um grande homem", disse Adolfo. Certinho. 

Adolfo Goes, exibe a camisa do Comercial que ganhou de Magalhães


CADA CAMPO
Com todo respeito aos times de minicampo de Araçatuba que existem. Alguns veteranos e outros mais novos. Sei e muito da dificuldade que é tocar um time.  Mas a verdade tem que ser dita: existem cada campo na cidade que parece mais um pasto do que campo. Sei que a prefeitura ajuda pouco, mas será que os dirigentes não podem dar uma arrumada no terreno? Não é tão difícil assim e pelo menos seus atletas acabam praticando um bom futebol. Pensem nisso. 


12 a 0
E também com todo respeito a certas equipes, mas tem time aí que chega a perder de 12 a 1. Meu Deus, que coisa feia. Fico imaginando um pai chegar em casa e falar pro filho e mulher que seu time tomou 12. Deve ser uma missão nada fácil. Tem dirigente que reclama que alguns atletas não comparecem e jogam com jogador a menos. Aí fica complicado. Gente, vamos ter mais responsabilidade e compromisso com seu time. Se você assinou uma ficha, isso é um termo de compromisso, Colaborem. Juro que em minha humilde carreira nunca tomei mais de 10. De cinco já, mas 10, nunca..  


PESCARIA/BAR DO LUIZÃO
Quem pensa que estou ficando mais velho no próximo 30 de outubro, se enganou. Na última semana, fiquei mais novo já que tive a honra de participar da pescaria do Bar do Luizão, do Jussara, no Rio Paranazão. Pensem num lugar gostoso em Castilho. E melhor ainda porque estava acompanhado de uns amigos gente fina como Luizão, Oliveira, Ernesto, Índião e Valdecir.  Coisa linda de se ver e participar. Voltei rejuvenescido e agradeço aos amigos pelo convite e companhia. Vocês valem ouro. Que Deus abençoem sempre...sempre.

Luizão e Oliveira em Castilho: pescaria pra ficar na história

Ernesto, Valdecir e Indião, pescadores do Jussarra

GRUPO 10: Os amigos Luizão, Valdecir, Indião e Ernesto, durante pescaria no Rio Paranazão

OBRA DE DEUS: A beleza do Rio Paranazão em Castilho



"O amor é paciente, o amor é bondoso. Não inveja, não se vangloria, não se orgulha. Não maltrata, não faz inimigos e sim mais e mais amigos". Evangelho de São Mateus, cap. 8, vers. 14 a 16.

Postar um comentário

0 Comentários