Banner topo

header ads

Barbeiro de 29 anos é assassinado a tiros em Penápolis


O barbeiro Rafael Lenon de Oliveira Belduscho, de 29 anos, foi assassinado a tiro no final da tarde de terça-feira (12), em Penápolis. Ele chegou a ser socorrido, mas não resistiu. A polícia suspeita de quem possa ter cometido o crime, porém, até o momento, não foi localizado.

No domingo (10), a vítima chegou a ser detida após ameaçar, com um facão, um pedreiro, de 33, que seria o atual de sua ex-namorada. O homicídio ocorreu por volta das 17h30. A Polícia Civil foi comunicada do crime e, segundo apurado, aconteceu próximo à avenida Músico Américo Avian, no Residencial Antônio Ferreira.

Uma testemunha relatou que a vítima seguia de bicicleta pela rua Alfredo Waldemarin, no Pereirinha quando, ao passar por uma estradinha que leva ao Sílvia Covas, o autor apareceu em uma Biz. Ele passou por Oliveira e, após alguns metros, retornou e sacou uma arma da cintura.

Neste momento, o barbeiro abandonou a bicicleta e correu. O autor disparou cinco vezes, atingindo um deles nas costas do rapaz. Após isso, fugiu com a motoneta. Oliveira se levantou, andou e caiu novamente na calçada, próximo de uma pessoa que estava sentada na frente de uma residência.

Ele foi levado pelo Resgate do Corpo de Bombeiros ao pronto-socorro, mas, ao dar entrada na unidade, não resistiu e veio a óbito. A Polícia Militar foi acionada e esteve no local, assim como o IC (Instituto de Criminalística).

 

SUSPEITO

Foi apurado que o autor usava máscara e estava de capacete. Há a suspeita que seja o pedreiro, com o qual Oliveira teve o desentendimento no domingo. Os policiais foram até a casa dele, mas não estava no imóvel.

O corpo do barbeiro passou por exame necroscópico no IML (Instituto Médico Legal) de Araçatuba. O velório ocorre no Bom Pastor Memorial e o sepultamento será amanhã (14), às 10h. Um inquérito será instaurado pela Polícia Civil para apurar o caso, registrado como homicídio simples consumado.

 

AMEAÇA

Na manhã de domingo, o barbeiro foi detido por policiais militares, que patrulhavam a cidade, quando foram informados que uma pessoa, de posse de um facão, estaria perseguindo outra. Ao passarem pela rua Irmãos Chrisóstomo de Oliveira, próximo da linha férrea, encontraram Oliveira.

Ele foi revistado, sendo encontrado o facão. Ainda durante a abordagem, os PMs notaram que o barbeiro estava com sinais de embriaguez e suspeitaram de que tivesse feito uso de entorpecentes, já que não conseguia concluir alguma frase e nem descrever onde estava.

Outra equipe foi ao plantão policial, onde se encontrava o pedreiro. Ele disse que foi ameaçado pelo barbeiro, que é ex-namorado de sua atual esposa, na frente da casa onde mora. A vítima ainda contou que o relacionamento entre eles terminou há nove anos e reconheceu o facão que estava em poder de Oliveira, que foi levado à unidade, onde prosseguiu com as ameaças. Por não haver condições para prestar esclarecimentos, o delegado plantonista deixou de ouvi-lo, liberando-o.

Com informações Jornal Interior e 018 News

Postar um comentário

0 Comentários