Banner topo

header ads

Coluna "Cornéta Tilim" Por Carlos Alberto Tilim

Por Carlos Alberto Tilim

AVALIAÇÃO DO BEC
E deu o que falar a divulgação de uma avaliação do Bandeirante Esporte Clube, de Birigui, que pretende montar suas categorias de base. A diretoria divulgou através de seu site, e cada garoto tinha que pagar uma taxa de 299,00. Meus amigos, a coisa ficou feia, pois a oposição atacou de vez e os telefonemas para a coluna foram de monte. Com a pressão, a diretoria não teve outra alternativa a não ser cancelar e agora o presidente Ademir Wellington Oliveira vai ver o que é melhor.


NÃO É PENEIRÃO
Falei com Ademir e explicou que a avaliação que seria feita é bem diferente do chamado "peneirão", que os clubes costumam fazer. "Aqui não é várzea e sim um clube profissional onde o garoto recebe um treinamento especial com material de primeira e profissionais de qualidade", disse Ademir. "Acontece que alguns babacas, que não entendem nada de futebol e só sabem criticar, ficam metendo a língua, afim de criar um inferno dentro do clube e desunir a diretoria", segue Ademir. "Só que estes mesmos idiotas que criticam, não dão um real para o clube, nunca fizeram nada e só sabem cornetar. Torcedores deste tipo o time não precisa e não representa os 60 mil bandeirantinos da cidade", esbravejou.


CHAMAM O LALO
Sou suspeito a falar porque todos sabem que sou amigo dele, mas o negócio é que quando a coisa aperta no Bandeirante, a diretoria corre atrás do empresário José Carlos Taldivo, o nosso querido Lalo, o Salvador da pátria. Lalo, foi totalmente contra a decisão da diretoria e exigiu que Ademir cancelasse com urgência a tal avaliação. "Temos que achar outros meios de arrecadar dinheiro para o clube, e não é justo cobrar avaliação pois tem criança que não pode pagar", disse Lalo. Certíssimo senhor José Carlos Taldivo.


SOU CONTRA
Particularmente eu também sou contra a cobrança em avaliações, que prá mim não tem diferença nenhuma de peneirão. O Pelé saiu da várzea e era pobre. Concordo com o presidente Ademir Bizi que o time tem despesas, mas acho que o Lalo tem razão de arrumar outros meios para buscar dinheiro. O maior problema é que para se ter um time profissional hoje exige muito dinheiro. Tanto é que muitos clubes acabaram. É o caso da nossa AEA, que está falida, morta e enterrada. 


CARLINHOS GRANDÃO
No último domingo tive o prazer de encontrar no Ferrinho o meu amigo Carlinhos Grandão. Este foi um dos maiores artilheiros do nosso futebol amador. Por onde passou, deixou sua marca. Fazia muitos gols de cabeça e com chutes fortes, que o goleiro nem via. Pena que hoje não atua mais, nem no veteranos. Mas eu tive a felicidade de ver seu belo futebol e lindos gols. Gente boa demais e um ser humano fantástico. Parabéns Carlinhos e que Deus te abençoe sempre...sempre. Na foto com meu amigo Baianinho, figurinha carimbada no Ferrinho e organizador do Master 50. 

Baianinho e o ex-artilheiro do amador Carlinhos Grandão, no campo do Ferrinho


TIMES PEQUENOS
É até  desagradável comentar sobre nosso pobre futebol brasileiro. Mas hoje, infelizmente temos que admitir que São Paulo e Santos são dois timinhos considerados pequenos. É claro que nunca vão tirar as grandes conquistas. Mas a incompetência de certos diretores está acabando com os dois. Os torcedores mais próximos deveriam fazer um grande manifesto e cobrar trabalho sério destes interesseiros e pilantras do futebol.  Uma pena. O duro que não é só por lá. Na diretoria da finada AEA, já apareceram muitos pilantras. E continuava até hoje, até que mataram nosso Canário. Falta de respeito. Tinha que ter cadeia para estes incompetentes.


CADÊ O LEITOA?
E uma pergunta que não quer calar no Campeonato Master 50 do Ferrinho. Por onde anda o nosso grande e querido amigo José de Lima, o Leitoa? Ninguém entendeu até agora por que seu time não está participando neste ano. Sem sua participação, o evento perde um pouco do brilho e todos sentem sua falta. Leitoa é uma pessoa amiga e companheiro sincero. Pelo que já fez pela cidade, merece ser respeitado e reconhecido. Eu posso afirmar isso, pois já me ajudou muito nos campeonatos do Mael e até em minha vida particular. Um ser humano fantástico e um cara magnânimo. Volta, Leitoa. O povo sente sua falta. 

José de Lima, o Leitoa, que anda afastado do futebol amador 

ANDRÉ E MÁRCIO 
Só foi o técnico Márcio Ribeiro, ex-Bandeirante, deixar o comando da Matonense que o time subiu de produção, classificou e está quase entre os oito na Bezinha. Márcio sempre foi o menino dos sonhos do Bandeirante, mas não deu certo neste ano, nem aqui e nem em lugar nenhum. Pelo menos agora o BEC esqueceu este treinador já que a diretoria acertou com Paulinho McLaren. Por outro lado, André Alves também não deu certo no Mogi Mirim. Uma pena. 

"Existem certos amigos, que com seus gestos vão perdendo espaço no coração da gente".

Postar um comentário

0 Comentários