Banner topo

Acusada de tirar a vida do filho recém-nascido ficará presa

                          Foto: Divulgação


A jovem de 20 anos, presa em flagrante no final de semana, acusada de matar o filho recém-nascido, em Piacatu (SP), teve a prisão convertida em preventiva e aguarda transferência para o sistema penitenciário do Estado de São Paulo. A informação é do delegado responsável pelo inquérito, Antônio Humberto Macedo Magnani.

O delegado disse para a reportagem do 018 NEWS que pediu urgência na liberação dos laudos para que, no máximo em 10 dias, possa obter os resultados da perícia realizada na casa da acusada, do exame necroscópico realizado no bebê, e também a ficha médica completa da jovem que ficou sob cuidados médicos na Santa Casa de Birigui, após dar à luz na noite do último sábado (27).

“Este foi um caso que causou muita comoção pública, por isso, queremos urgência na apuração”, enfatizou o delegado. Segundo ele, nos próximos dias também irá ouvir as testemunhas relacionadas ao caso.

 

ACUSAÇÃO

A estudante de 20 anos é acusada de tirar a vida do filho com um corte profundo na região do pescoço. O parto ocorreu na noite de sábado (27), no banheiro da casa onde ela mora com a família, no Centro de Piacatu.

A criança chegou a ser socorrida e levado ao pronto socorro do Hospital Padre Bernardo de Bilac, mas chegou morta no local.

De acordo com a polícia, o parto foi descoberto pela mãe da moça, que suspeitou da demora da jovem no banheiro da residência. Ao olhar por debaixo da porta, a mãe teria visto a filha envolta a uma poça de sangue. Ao arrombar a porta, a jovem foi encontrada desfalecida.

Na ocasião, a mãe da jovem afirmou aos policiais militares que atenderam a ocorrência que não sabia da gestação da filha.

Já na Santa Casa de Birigui, a estudante também alegou que não sabia que estava grávida.

 

SEM VELÓRIO

O corpo do bebê, do sexo masculino, cuja idade gestacional não foi informada pelo delegado, foi sepultado no final da tarde de domingo (28).

Segundo informações da funerário responsável pelo serviço, assim que foi liberado pelo IML (Instituto Médico Legal) de Araçatuba, o corpo foi levado direto para o Cemitério Municipal de Piacatu, onde foi sepultado. Não foi realizado cerimônia de velório.

Com informações do Portal 018 News

Postar um comentário

0 Comentários